Exames

É comum a pessoa procurar o oftalmologista para fazer exame de vista apenas quando tem dificuldade de enxergar ou precisam trocar os óculos. O exame oftalmológico é muito mais que a verificação da visão e do grau dos óculos. O exame oftalmológico analisa as condições gerais dos olhos e deve ser realizado rotineiramente, para detecção e tratamento precoce de doenças oculares.

Um exame oftalmológico básico consta de medir a pressão intra-ocular, examinar o fundo de olho: avaliar as condições da retina, mácula, (região responsável pela visão central), nervo óptico, vítreo e cristalino (presença de catarata), efetuar a biomicroscopia para verificar a superfície do olho, córnea, íris, pupila, pálpebra e também interna, o humor aquoso e cristalino, identificar a presença de estrabismo e alterações na convergência, estudar a curvatura da córnea para auxiliar na detecção e no controle do astigmatismo e acompanhamento de doenças corneanas, medir a espessura da córnea através da paquimetria, detectando o glaucoma também, verificar a presença de lágrima evitando a presença de sinais e sintomas de olho seco e por fim a refração que analisa e quantifica o grau de cada olho

Os exames disponíveis e realizados no Instituto Oftalmológico Promesp são:

A Biometria, também chamada de Ecobiometria, tem a função de medir o comprimento axial do olho. É um exame realizado através de uma sonda ultrassônica em contato com a córnea. Essa medida é importante para o cálculo das lentes intraoculares, implantadas em cirurgias de catarata. O exame é indicado também para avaliação de cirurgia refrativa de alto grau de miopia ou hipermetropia. Se for usuário de lentes de contato, é preciso não usá-las cinco dias antes. Esse exame é realizado na sede de nosso parceiro o Instituto Oftalmológico Promesp na Avenida Pompéia, 1014 - fone 3674.5050.

O Campo Visual é também chamado de Perimetria ou Campimetria Computadorizada. O exame tem a função de detectar e quantificar anormalidades no campo visual de um ou de ambos os olhos, causadas por doenças retinianas, neurológicas ou por glaucoma. O exame é indicado nos casos de diagnóstico e acompanhamento de pacientes com neuropatias, glaucoma, alterações retinianas e que realizaram plástica ocular. Muitas vezes é solicitado em situações preventivas principalmente quando há suspeita de glaucoma em família. É indolor e não há contato físico com a córnea. Se o paciente utiliza lentes de contato ou óculos, deverá levá-los no dia do exame. São aproximadamente 30 minutos de exame para ambos os olhos.

O exame de curva tensional diária é realizado para o estudo do comportamento da pressão ocular durante o dia. É indicado no diagnóstico do glaucoma e no acompanhamento de seu tratamento podendo ser associado à gonioscopia para estudo da anatomia interna do segmento anterior do olho. Não é necessário acompanhante nem jejum. Não há dilatação da pupila porém é um exame de longa duração pois a pressão intraocular é medida a cada 2 horas. Em média 3 a 5 medidas.

O exame ortóptico é um exame que tem por objetivo avaliar os distúrbios da motilidade ocular, como acontece no estrabismo, onde há envolvimento dos músculos extra-oculares. O exame é realizado após diagnosticar alterações da motilidade ocular. O profissional que realiza o exame é o ortoptista. Num exame ortóptico detalhado é possível identificar e medir eventuais desvios da fixação ocular. Estes desvios muitas vezes não são aparentes, e podem ser causa de sintomas como falta de concentração à leitura, sonolência, dor de cabeça, entre outros.

O exame analisa o ângulo da câmara anterior do olho e é indispensável para o tratamento e diagnóstico de glaucoma. Não há necessidade de dilatação pupilar. É instilado um colírio anestésico e aplicado um gel para auxiliar o contato de uma lente especial (de três espelhos) que apoiado sobre a córnea possibilita a análise do ângulo da câmara anterior do globo ocular.

O exame é o mesmo da fundoscopia, Fundo de Olho ou Oftalmoscopia Indireta. O mapeamento de retina tem a função de mapear toda a estrutura da retina, nervo óptico, mácula e vasos. É indicado para avaliar e acompanhar doenças oculares, como descolamento de retina, degenerações retinianas, doenças da mácula, tumores, oclusões vasculares, hemorragias e infecções patologias, além de ser útil na avaliação da evolução de patologias neurológicas e sistêmicas, como diabetes e hipertensão arterial. É um exame recomendado para pessoas acima de 45 anos ou com antecedentes familiares de problemas oculares. Pode ser feito como preventivo. É preciso fazer dilatação da pupila portanto não recomendado dirigir pelo menos até duas horas depois.

A Microscopia Especular de Córnea tem a função de avaliar as células da camada mais profunda córnea chamado o endotélio, através de uma análise quantitativa e qualitativa das células da mesma (formato, tamanho e número das células). O exame é indicado em pré-operatório de cirurgias intraoculares, como a cirurgia de catarata, de glaucoma, de transplante de córnea, assim como nas degenerações e distrofias da córnea.

Também chamado OCT das iniciais em inglês (Optical Coherence Tomography), é um exame não invasivo, de alta tecnologia, que permite diagnosticar com bastante precisão doenças de retina, vítreo e nervo óptico. Com ele é possível obter medidas muito precisas da espessura da retina, além de diagnosticar doenças que não são visíveis no exame de mapeamento de retina, exemplo doenças degenerativas da mácula em fase muito inicial. É um exame que auxilia na avaliação da escavação do nervo óptico em casos de glaucoma e é uma ótima alternativa para pacientes que não podem se submeter a exames realizados com uso de contraste endovenoso. Esse exame é realizado na sede de nosso parceiro o Instituto Oftalmológico Promesp na Avenida Pompéia, 1014 - fone 3674.5050.

A Paquimetria é um exame que mede a espessura da córnea. É indicado nos casos de suspeita de Glaucoma, edema de córneas e pré-operatórios de cirurgias refrativas. É um exame indolor e de rápida execução. O paciente deve estar sem óculos ou lentes de contato caso faça uso. Para sua realização é apenas necessária a instilação de uma gota de colírio anestésico e que o paciente fixe o olhar no ponto determinado pelo médico, para que com uma sonda ultrassônica sejam feitas as medidas.

Também chamado de Acuidade visual a laser e Potencial de Acuidade Macular (PAM). O exame tem a função de avaliar o potencial da visão do paciente eliminando artefatos de irregularidades ou opacidades de meios. O potencial de visão é medida projetando-se uma tabela de letras diretamente no fundo de olho. Este exame é indicado para pacientes com baixa acuidade visual e pacientes que realizarão cirurgia de catarata ou transplante de córnea. É realizado após dilatação pupilar.

Teste de Sobrecarga Hídrica. O teste verifica de forma indireta a capacidade de drenagem do humor aquoso, ou seja, medida da pressão intraocular após ingestão de 1 litro de água em 5 minutos. É indicado para diagnosticar e acompanhar pacientes com suspeita de glaucoma.

Teste de Schirmer. O teste avalia se o olho produz suficiente quantidade de lágrima para manter-se lubrificado. É indicado para pacientes com suspeita de olhos secos e como exame auxiliar no diagnóstico de algumas doenças reumatológicas. O teste consiste na colocação de uma tira de papel filtro na junção do 1/3 médio e lateral das pálpebras inferiores. Após 5 minutos, as tiras de papel filtro são retiradas. A quantificação da produção de lágrima é feita pela medida da extensão do papel filtro que ficou úmida.

Teste do Olhinho. Também chamado de Teste do Reflexo Vermelho tem a função de observar o reflexo luminoso da retina em recém-nascidos e crianças. Este teste é indicado para todos os recém-nascidos e crianças, pois previne e diagnostica doenças como catarata congênita, retinoblastoma e retinopatia da prematuridade.

Teste de Ishihara ou Teste de Visão de Cores. O exame tem a função de analisar a percepção de cores do paciente. É realizado com cartões coloridos, para que o paciente distinga suas as cores e indicado para pacientes com suspeita de daltonismo. 

Teste de Teller. O teste permite quantificar a acuidade visual de pacientes (bebês e crianças até 4 anos) que não conseguem informar a visão, utilizando cartões especiais. O Teste de Teller é indicado para bebês recém-nascidos, crianças que ainda não desenvolveram a fala e pacientes que apresentaram limitações na realização de outros testes que estudam a quantificação da acuidade visual.


 

 

A Retinografia tem a função de registrar, por meio de fotografias em alta resolução, o fundo do olho (retina, nervo óptico, mácula, vasos). As principais indicações da Retinografia são para acompanhamento das doenças vítreo retinianas, glaucoma e doenças do nervo óptico.

É a medida da Pressão Intra Ocular (PIO). Este exame é indicado para pacientes com suspeita de glaucoma. Porém por sua simplicidade, é aplicado em todas as consultas oftalmológicas exceto em situação de conjuntivites. A pressão pode ser medida através de um equipamento de sopro ou através de medida direta sobre a córnea. Há diferença na precisão.

A Tonometria de Pascal é um método eletrônico direto (transcorneano) e contínuo de medida da pressão intraocular, que é pouco influenciado pela espessura ou elasticidade da córnea. Este aparelho fornece ainda outro parâmetro chamado de Amplitude de Pulso Ocular, que é uma medida contínua da perfusão ocular e reflete o fluxo sanguíneo correspondendo ao pulso cardíaco em função do tempo.

A Topografia Corneana ou a Ceratoscopia Computadorizada ou a Ceratometria Computadorizada, são o mesmo exame cuja função é realizar o mapeamento topográfico através de projeções de anéis luminosos na córnea. É indicada para o acompanhamento ou diagnóstico de doenças na córnea, como o ceratocone; degenerações e distrofias de córnea e erros refrativos (astigmatismo e miopia). Também é útil para adaptação de lente de contato, principalmente as lentes rígidas.

A ultrassonografia ou Ecografia é um ultrassom para avaliar estruturas internas do globo ocular indicado para avaliar várias doenças como descolamento de retina, hemorragias, luxação de cristalino, lesões inflamatórias, sendo indispensável na suspeita e na definição de tumores intraoculares.

OCT é um exame capaz de ver detalhadamente (em três dimensões) a retina e o nervo óptico. Também possibilita a obtenção de cortes ópticos seccionais da estrutura da retina.



Desenvolvido por:
Brasilmedicina.com.br